sexta-feira, 16 de julho de 2010

A vida secreta das abelhas

– O que você tá fazendo? Que voz é essa?
– Você ligou pra me interrogar?
– Liguei pra saber de você. Vai sair?
– Não, vou ficar em casa. Tô comendo bombom e assistindo a um filme.
– E por que tá com essa voz?
– Porque me emocionei com uma cena. Mais alguma pergunta?
– Não acredito nisso, não. Se tivesse dado o telefone para o bonitão do comício, não estaria em casa chupando o dedo. Como era mesmo o nome dele?
– Marco Aurélio. E não estou chupando o dedo, já disse que estou...
– Está se entupindo de chocolate, o que é pior do que chupar o dedo!
– Carol, afinal, o que você quer?
– Eu queria conquistar metade dos homens que você dispensa. Só precisava da metade. Até 1/3 eu tô aceitando.
[risos]
– Quer vir pra cá ver um filme?
– Você tá virando gay?
[risos]
– Sem comentários. Vou desligar.
– Não, não desliga não. Vamos sair pra dançar?
– Hoje, não. Tô bem aqui.
– Você tem mesmo uma vida secreta como a das abelhas...

Nenhum comentário: