sexta-feira, 8 de maio de 2009


Cansada das mesmas caras, das mesmas conversas, dos cacoetes de cada um; cansada da repetição da vida e cansada dela mesma nessas intercessões, Eva se isola e espera que sua alma atormentada de sonhos e paixões se apazigue com a realidade que nem de longe é a que cada um deseja para si. Porque se há um dia em que topamos com a felicidade, há tantos outros de languidez.

Um comentário:

Inês Carvalho disse...

Não postei mais comentários mas não deixei de acompanhar seu blog. Gosto muito desses textos curtos com fotos que falam na maioria das vezes sobre nós. Pode ser sobre os homens também. É que eles não demonstram tanto. Me identifico com os textos. Muito legal! Abraço