terça-feira, 7 de abril de 2009

Roda mundo

Uma vez mais estou convicta de que, ao nascer, minha existência cansou da rotina e da previsibilidade daquele tempo na barriga de minha mãe, de tal forma que fatos e emoções estão sempre a me socorrer. Às vezes penso almejar o sossego de uma cidade como Campina Grande, de onde cheguei hoje, mas logo sinto o ar glacial e cortante do tédio invadir minha alma como o bafo da morte ao vislumbrar dias arrastados e despretensiosos em paisagens monótonas.

2 comentários:

Renato Jaguarao disse...

Amiga, parabéns pelo blog, sugestivo nome, De Tudo muito Pouco.

Mil abraços.

Viviane de Paula Viana disse...

Obrigada, Renatinho! Estamos aqui com saudade de você. Grande abraço,